Maya Gabeira bate recorde mundial e supera categoria masculina

A brasileira surfou a maior onda do ano, de 22 metros de altura, na praia de Nazaré, onde quase morreu sete anos atrás

Primeira e única mulher a entrar no Guinness Book como recordista da maior onda surfada no mundo, Maya Gabeira acaba de bater seu próprio recorde e conquistar um novo feito, um marco na história do surfe feminino. A carioca venceu outra onda gigantesca, desta vez de 73,5 pés, o equivalente a 22,40 metros de altura, se tornando também a primeira mulher a surfar a maior onda do ano.

Com a marca, ela bateu não apenas o recorde feminino, como também superou a categoria masculina, medida em 70 pés. O feito foi anunciado oficialmente hoje, quinta-feira 10 de setembro, World Surf Leagu, a WSL, mas aconteceu em fevereiro deste ano, durante o Nazaré Tow Surfing Challenge, em Portugal.

O feito tem ainda mais mérito pelo critério de medição. A própria Maya Gabeira demandou que a medição da onda fosse feita por cientistas e aberta ao público. Foi a primeira vez que o recorde é medido e assinado por cientistas do Scripps, instituto de San Diego, e especialistas responsáveis pela construção da piscina de ondas artificiais do Kelly Slater.

Maya Gabeira é uma autoridade do surfe. Mulher dentro de um esporte majoritariamente masculino e detentora de importantes premiações, ela sofreu na mesma Nazaré um grave acidente que quase a levou a morte, em 2013. Ela teve de ser reanimada com técnicas de ressuscitação cardiorespiratórias e admiteu que ficou com trauma. Ainda assim, manteve-se na ativa.